quarta-feira, 28 de outubro de 2009

ESTRANHOS IGUAIS

ESTRANHOS IGUAIS


Meu igual em corpo e desejo
Estranho em mente e devaneio
Iguais como homens comuns
Estranhos por olhos viciados em amor

Estranhos iguais
Em alma e vida, luz e som
Estranhos em noites comuns
Iguais em toques e lençóis
Estranhos companheiros.

Estranhos iguais
Como sol e lua
Estranhos olhos que acendem o fogo de corpos em noite de chuva
Estranha alma que vaga por entre meu corpo.

Iguais pelo copo e pelo gelo
Iguais pelo trago e pelo cheiro
Iguais em manhãs conturbadas.
Estranhos em noites delirantes

Meu estranho igual
Que aquece minhas pernas
Com beijos iguais a de um estranho.

Nancy pessoa
05 de setembro


* Poesia postada no Orkut do filme no dia 06 de outubro.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Nota aos atores interessados em participar do filme

Enviar currículo e mais duas fotos (de corpo inteiro e close) para o email: mekaronfilmes@gmail.com Em breve entraremos em contato.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Teaser "Estranhos Iguais"

video

Release

Estamos próximos de começar a rodar o Estranhos Iguais, com roteiro e argumento de Rodrigo Cal e direção de Eduardo Souza, e a originalidade do projeto está no fato de ser o primeiro drama erótico filmado em Belém. Um casal em crise vive nos sonhos uma realidade idealizada e descomprometida com padrões e regras sociais, e no ápice do hedonismo onírico vivenciado por ambos, descobrem que a imaginação é tão sedutora quanto imperdoável.

Não se trata de um filme tradicional, mas sinestésico, transversal, com poucos diálogos, onde a libido humana se mostra e se esconde num jogo de sedução mantendo os personagens e os expectadores em uma constante tensão entre a realidade material e a realidade imaginada, entre o quanto nos escondemos e nos revelamos em nossos sonhos.

O diretor nos revela um pouco sobre a linguagem a ser utilizada e sobre os parceiros do projeto: “Experimentaremos diferentes técnicas de fotografia a partir do uso de duas câmeras de cinema de alta definição, sete lentes fotográficas, entre teles e grande angulares, além de experimentações sonoras com uma trilha totalmente original e paisagens sonoras construídas a partir das situações vividas pelos personagens em suas jornadas pela cidade. Mas além do experimentalismo estético, o grande trunfo mesmo do projeto é a fusão de diferentes grupos e coletivos de artistas da cena independente de Belém, como o Casarão Cultural Floresta Sonora, Instituto Cultural Amazônia Brasil, Target Comunicação, Jambú S.A., Caixa de Criadores, Coletivo Curupira, Núcleo Maniva e Amazong, com o verdadeiro intuito de formar um núcleo de produção audiovisual independente na cidade. Cinema é uma arte coletiva, e só dando as mãos que a coisa vai pra frente. Este é o primeiro projeto de muitos que virão”.

O filme “Estranhos Iguais” será rodado em dezembro, terá o Teatro da Paz, o Bar do Parque, a Praça da República e as ruas Henrique Gurjão, Gaspar Viana e Castilhos França como algumas de suas locações, e já conta com os apoios fundamentais do Teatro Waldemar Henrique, Escola de Teatro da Ufpa, Bureau Real, Craud, Sol Informática, Ná Figueiredo, Pará Mais, Auto Escola Sena e Polícia Militar.

Contatos: E-mails: estranhosiguais@gmail.com ou mekaronfilmes@gmail.com Telefone: (91) 8155-4000.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Definidas novas datas para seleção e ensaio de casting

LOCAL: SALA TAMBATAJÁ (Porão do Teatro Waldemar Henrique)

05/10 – a partir das 14h
06/10 – a partir das 8h
07/10 – a partir das 18h
08/10 – horário integral
09/10 - horário integral

13/10 – a partir das 8h
14/10 – a partir das 18h
15/10 – horário integral
16/10 - horário integral

19/10 – a partir das 14h
20/10 – a partir das 8h
21/10 – a partir das 8h
22/10 – horário integral
23/10 - horário integral


OBS:
Turno da manhã: 8h as 14h.Turno da tarde: 14h as 20h.Turno da noite: 18h as 22h.Período integral: 8h as 20h.

Contatos: Joana Denholm (Produção): 8134-0359 / Tati Brito (Produção): 8844-7203

PARTICIPE!!!

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

O sonho como pulsão

O âmbito pulsional é o campo de Eros que brotam as flores do mal, onde a pulsação da vida é mordida pela morte. (Quinet)

As pulsões são nossa mitologia, pois ao mitificarem o real reproduzem a relação do sujeito com o objeto perdido, lá onde está o sujeito não se encontra o objeto. (Miller)

O sintoma é uma atividade sexual, sendo o modo pelo qual o neurótico goza. A pulsão se satisfaz no sintoma. (Zanotti)